Este conteúdo exige o Macromedia Flash Player 8
 
Notícias
Um brinde à nossa saúde

Há séculos que "bom vinho alegra o coração do homem", mas a sabedoria popular pode afinal ter-se referido a bem mais do que simples boa disposição. São cada vez mais os estudos que apontam para os benefícios terapêuticos do elixir de Baco na prevenção de doenças renais e cardiovasculares.

A chave parece residir no resveratrol, uma substância química presente no vinho tinto que tem demonstrado a capacidade de minimizar a operação dos genes associados ao envelhecimento do coração, mantendo-o mais jovem durante mais tempo.

Num estudo publicado no portal científico PLoS ONE, investigadores da Universidade de Wisconsin-Madison descortinaram 1029 genes no coração cujas funções são modificadas com a idade, o que catalisa o envelhecimento continuado deste órgão. Os testes, realizados em ratinhos, determinaram que o resveratrol é capaz de travar até 90% destas alterações e atribuir ao coração um efeito de longevidade semelhante ao de uma dieta baixa em calorias. A proporção desta substância no vinho tinto aparenta ser ideal para o ser humano.

Ainda mais recentemente, cientistas da Universidade da Califórnia, em San Diego, avançaram a hipótese de um forte contributo do vinho na prevenção do fígado gordo, uma das doenças hepáticas que mais afecta o mundo ocidental. Só em Portugal, 15% da população sofre desta maleita.

O estudo, apresentado na edição de Junho da revista Hepatology, incidiu num universo de 10 809 indivíduos, separados por não bebedores e pessoas que ingeriram um copo diário de vinho, cerveja ou espirituosos. Os melhores resultados foram registados, por larga margem, no conjunto de pessoas que beberam um copo de vinho por dia, em quem se verificou uma relação constante entre o consumo moderado de vinho e o bom funcionamento do fígado.

E estes benefícios não só se aplicam também às mulheres, como lhes propiciam uma vantagem adicional, dado que os polifenóis antioxidantes do vinho desempenham um papel de destaque na elasticidade, hidratação e circulação sanguínea da pele.

No entanto, todos os estudos são unânimes num aspecto crucial: os benefícios do vinho para a saúde apenas se podem manifestar com consumo moderado, a par de um regime alimentar equilibrado. Qualquer dosagem superior à normal acarreta riscos graves e deve ser evitada a todo o custo. Um copo por dia é sempre a quantidade máxima recomendada.

Não se abstenha, por isso, de degustar, apreciar e saborear a dádiva do mais precioso dos néctares, mas sempre com rigor e moderação. O seu corpo merece e agradece.
  
Política de Privacidade | Termos Legais | Devoluções e Entregas | Contactos | Copyright Maxideia.com
 
Sitetree shop
Sitetree content
Maxigoogle